Poucas coisas vivem imunes da ação do tempo; quaisquer que sejam essas coisas, software não é uma delas.

A manutenção pode ser usada para correção e para evolução do sistema.

Os tipos de ações que podem ser feitas nessa etapa são:

  • para corrigir defeitos
  • para adaptar às mudanças
  • para melhorar o desempenho ou incluir novas funcionalidades
  • para prevenir defeitos

Mas na nossa experiência, na manutenção cuidamos apenas de manter o sistema em dia com o ambiente (sistema operacional, por exemplo), ou ocorrências em re-instalações, quando a infraestrutura muda e o sistema pode precisar de adaptação.

Quando algo acontece em que é necessário qualquer mudança de código, não importa o tamanho, a melhor solução sempre é fazer bem feito e seguir a metodologia escolhida; e então voltamos ao levantamento dos novos requisitos e percorremos o caminho do desenvolvimento novamente.

Manutenção feita sem esse preparo vai precisar, ela mesma, de manutenção, e o processo de desenvolvimento do software entra num círculo sem fim - deixando de ser processo, deixando de ser desenvolvimento.